sábado, 24 de setembro de 2011

Talvez a vida me ensine,

a não esperar tanto das pessoas para não me decepcionar,
a dizer Não às vezes, pois isso é necessário,
a não ser tão ingênuo e confiar cegamente nos outros,
a não desprezar quem me ama de verdade para não me arrepender depois,
a acreditar que certas amizades são passageiras,
a não me desvalorizar quando o amor que eu sentir por alguém não for correspondido,
a não esperar o desespero para só então recorrer a Fé,
a chorar quando for preciso pra que depois eu me sinta melhor,
a não acreditar que as coisas podem ser perfeitas,
pois elas nunca vão ser...

Talvez a Vida me ensine a não esperar perder as pessoas que eu amo, para só então eu dar o devido valor que elas realmente mereciam.

Nenhum comentário: